Auxílio de R$600: Governo estuda RETORNO do programa para o segundo semestre

Auxílio de R$600: Governo estuda RETORNO do programa para o segundo semestre

Auxílio de R$600: Governo estuda RETORNO do programa para o segundo semestre

Todas as informações dos bastidores que sugeriam que o governo federal estava planejando um novo aumento para o Auxílio Brasil foram confirmadas. Em nota divulgada no final da semana passada, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) confirmou que indicará um aumento nos pagamentos do programa ao encaminhar a PEC aos estados para compensação financeira.

Segundo Coelho, será que o novo projeto não vai mais depender da ideia de apoiar financeiramente as unidades da federação que reduzem o ICMS ao combustível. Agora o foco é aumentar o valor do Auxílio Brasil dos atuais R$ 400 para R$ 600 por família. Os R$ 200 adicionais seriam pagos até o final deste ano e são descritos como auxílio emergencial temporário.

Além dessa alteração, Bezerra também confirmou que também especificará um aumento no crédito de gás. Dados do Ministério da Cidadania mostram que o programa social pagará R$ 53 por família neste mês de junho. O plano do projeto prevê elevar o patamar para cerca de R$ 120 a partir do segundo semestre.

Bezerra também confirmou que pretende apresentar a polêmica proposta de voucher para caminhoneiros. Primeiro, o governo federal sinalizou que poderia pagar um valor mensal de R$ 400 por trabalhador da área. No entanto, diante das declarações dos trabalhadores em contrário, está sendo planejado agora liberar um crédito mensal de R$ 1.000 por mês.

Existem várias outras propostas para que você também possa obter algum tipo de apoio para motoristas de táxi, Uber e outros aplicativos. No entanto, a visão que parece ter mais consenso no Senado é que precisamos focar nos programas onde isso tem maior impacto, nas cadeias produtivas, disse o senador Fernando Bezerra Coelho.

Governo confiante

Informações de bastidores dão conta de que o Governo Federal estaria confiante na possibilidade de aprovação do texto em questão tanto no Senado Federal como também na Câmara dos Deputados. Eles acreditam em uma análise rápida.

Resta saber qual será a estratégia das oposições do governo diante desse novo pacote sinalizado pelo executivo. O Planalto acredita que mesmo os opositores não terão coragem de votar contra a elevação dos valores dos programas sociais.

Se aprovado de forma rápida e tranquila no Congresso Nacional, os valores já teriam sido pagos com a aumento para os usuários do Auxílio Brasil e do voucher nacional de gás a partir de julho do ano que vem. Para isso, o congresso tem que ser rápido.

Quem seria afetado por mudanças nos subsídios


Mas quem pode acabar recebendo os novos valores dos subsídios? Conforme mencionado, o governo federal ainda não submeteu oficialmente o texto do projeto ao congresso nacional. No entanto, algumas informações dos bastidores já estão dando algumas pistas.

Em geral, os aumentos de valor só se aplicam a pessoas que já estão na folha de pagamento de programas sociais. Dessa forma, por exemplo, um cidadão que já recebe o Auxílio Brasil receberia automaticamente o aumento.

A mesma regra valeria para o vale combustível. Quem já participa do programa social pode receber o aumento. Os que ainda não o forem terão que continuar esperando que a Secretaria de Cidadania escolha seu nome.

Compartilhe este post:

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.