Benefício de R$ 1.212 para crianças e adolescentes; veja como receber

Benefício de R$ 1.212 para crianças e adolescentes; veja como receber

Crianças e jovens podem receber uma bolsa de R$ 1.212 do governo federal por meio do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Para receber o benefício, você deve atender a determinados critérios estabelecidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Crianças e jovens podem receber uma bolsa de R$ 1.212 do governo federal por meio do Benefício de Prestação Continuada (BPC). Para receber o benefício, alguns critérios estabelecidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) devem ser atendidos.

Em resumo, o benefício é concedido a crianças e jovens com qualquer tipo de deficiência. Além disso, idosos de baixa renda com 65 anos ou mais também podem receber benefícios de salário mínimo.

Para receber o BPC é preciso contribuir para o INSS?

Não, o cidadão não tem de ter contribuído para a segurança social. Isso porque o benefício é solidário e libera apenas um valor igual ao atual salário mínimo nacional (R$ 1.212 em 2022).

É importante observar, porém, que os beneficiários do BPC não são elegíveis a ele têm o 13º salário do INSS, assim como os pensionistas e pensionistas do município. Nem deixa uma anuidade por morte aos herdeiros e dependentes dos titulares.

Quem pode receber o benefício?

Para ter acesso ao benefício é preciso:

  • Ter mais de 65 anos; ou
  • Possuir alguma deficiência (qualquer idade pode ser contemplada);
  • Não receber outro benefício, como o seguro-desemprego, por exemplo;
  • Ter nacionalidade brasileira;
  • Possuir inscrição no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal).
  • Comprovar que não pode participar de atividades de natureza mental, física, intelectual e sensorial (deficiência visual, auditiva) por no mínimo de 2 anos.

Como solicitar o benefício?

Para conseguir aprovação desse benefício, é sugerido que o interessado busque orientação de uma profissional de Direito Previdenciário. A concessão do BPC é baseada em exames avaliativos, que muitas vezes não são considerados pelo INSS.

Confira os documentos necessários para solicitar o benefício:

  • RG;
  • CPF;
  • Documentação dos membros da família;
  • Atestados e exames médicos que comprovem a existência da deficiência;
  • Comprovante de gastos com medicamento e tratamento médico, se houver.

Estando de acordo com essas observações, será necessário agendar o atendimento no INSS através de algum dos seguintes canais do INSS:

  • Através do site Meu INSS;
  • Pelo aplicativo Meu INSS, disponível para celulares Android e iOS;
  • Pela central telefônica do INSS número 135.

Pela plataforma do INSS é possível solicitar o BPC, onde será marcado uma perícia médica que avaliará toda a documentação da criança e uma avaliação com um assistente social, chamada de perícia médica.

Compartilhe este post:

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.