Cadúnico: Me separei do meu marido. Devo informar o CRAS?

Casos de separação são comuns entre usuários do Auxílio Brasil. Observe o que fazer para manter as informações do Cadúnico atualizadas.

A cidadã que se separa do marido deve informar o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) sobre a separação? Segundo informações do Ministério da Cidadania, a resposta é sim. Com qualquer mudança estrutural, as informações do CadÚnico devem ser atualizadas. Mas há algumas ‘nuances’ em toda a situação.

Todo Cadúnico tem um goleiro. Essa é a pessoa que precisa se cadastrar no CRAS. Por exemplo, imagine que uma dona de uma fábrica decida se separar do marido. Nesse caso, ela deve se dirigir ao CRAS (ou ao local indicado pela prefeitura de sua cidade) para comunicar que o marido não faz mais parte do núcleo familiar.

Nesse sentido, é provável que a renda domiciliar per capita caia. Especialmente considerando que o marido tinha algum tipo de renda. Se o marido não trabalha e apenas a esposa tem renda, a situação se inverte. Neste caso, é provável que a renda per capita da família aumente, pois, o número de membros diminuiu.

Em todos os casos é importante dizer que para o CadÚnico a família é o grupo de pessoas que vivem sob um telhado. Dessa forma, a cidadã só precisa anunciar que se separou do marido quando ele sair de casa. Se ele continuar morando no mesmo apartamento, continuará sendo considerado um membro da família aos olhos do governo federal.

É importante não mentir ou atualizar informações sobre o CadÚnico. Nesse sentido, quando alguém saiu de casa, seja por divórcio ou não, os dados devem ser atualizados quanto antes. Se você não atualizar os dados, o cidadão corre sério risco de perder seus benefícios devido a inconsistências nos dados.

Como se inscrever no CadÚnico

Para fazer parte do CadÚnico, o cidadão deve entrar em contato com a prefeitura de sua cidade. Conforme o Ministério da Cidadania, a inclusão na lista é de responsabilidade das prefeituras do país.

Em qualquer caso, o procedimento de admissão deve ocorrer pessoalmente. Normalmente, as prefeituras recomendam que o cidadão vá até à sede de um Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Recentemente, o Governo Federal anunciou que os cidadãos podem iniciar o processo de inscrição no Cadúnico através do app oficial da lista. No entanto, o procedimento é apenas inicial. A conclusão precisa acontecer de maneira presencial.

A atualização

Em regra, os cidadãos têm de atualizar o Cadúnico a cada dois anos. Para quem faz parte de programas sociais como Auxílio Brasil ou Vale-gás, por exemplo, a recomendação é realizar o procedimento pelo menos uma vez por ano.

No entanto, a dica central do Ministério da Cidadania é fechar qualquer mudança estrutural na família Para atualizar. Óbitos, nascimentos, mudanças na renda per capita e até mudanças de endereço são apenas alguns exemplos.

É possível atualizar o sistema através do aplicativo oficial do CadÚnico. No entanto, a oportunidade está disponível apenas para pessoas que precisam atualizar o processo temporalmente. Quem precisar fazer uma alteração no cadastro deve efetuar a atualização pessoalmente.

Compartilhe este post:

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.