Dinheiro esquecido a receber: o que fazer se perder o prazo?

Dinheiro esquecido: o que fazer se perder o prazo?

No último sábado (16), o Banco Central fechou a última súmula para saques da primeira fase do dinheiro esquecido pelos brasileiros nos bancos. O processo é realizado pelo sistema BC. O resumo vem dos valores da primeira fase do programa. Mais valores serão liberados na segunda fase, a partir de 2 de maio.

Desde 28 de março, os brasileiros podem ver os valores do dinheiro esquecido e, assim, solicitar o reembolso em uma nova rodada de esperança. Este procedimento foi seguido de um cronograma baseado no ano de nascimento ou fundação da empresa.

Segunda fase do dinheiro esquecido


A partir da última segunda-feira (17) a gestão de sinistros foi reformulada e pode ser consultado novamente a partir de 2 de maio. Confira abaixo algumas das mudanças que serão aplicadas no segundo ciclo, com as seguintes melhorias:

O planejamento não é mais necessário. Os fundos podem ser solicitados para resgate já na primeira consulta;
Novas informações de instituições financeiras também são enviadas ao sistema. Ou seja, mesmo aqueles que já resgataram seus fundos e aqueles que não tiveram sinistros na primeira etapa devem consultar novamente o sistema, pois os dados serão atualizados e poderá haver novos fundos.
Até 24 de abril de 2020. Março Cerca de 2 milhões de pessoas, empresas e pessoas jurídicas solicitaram a quitação de seus sinistros, totalizando R$ 245,8 milhões.

Entre as pessoas que solicitaram a devolução do dinheiro esquecido, 2.516.990 solicitaram transferência via PIX no valor total de R$ 205.099.139,18.
Enquanto 328.947 preferiram obter os contatos das instituições financeiras, totalizando R$ 34.370. 940.12. Das pessoas jurídicas, 5.113 solicitaram reembolso pelo Pix (R$ 5.012.975,84) e 1.059 receberam contatos (R$ 1.326.419,82).

O que fazer se você perdeu o prazo

As consultas com o Sistema de Valores a Receber (SVR) estão suspensas até 2 de maio. Até lá, o Banco Central divulgará a data de reabertura do sistema para novas consultas e resgate de saldos existentes, além de compartilhar informações sobre valores de falecidos.

No entanto, se você perdeu a data , o Banco Central aconselhará, que não há necessidade de se preocupar. Não há risco de perder seus sinistros, pois eles ainda estão retidos por instituições financeiras aguardando sua solicitação de reembolso, pois as consultas ao SVR continuam.

Para consultar os valores dos sinistros, preciso acessar gov.br conta, nível prata ou ouro. Se ainda não o fez, basta registar-se aqui. A configuração padrão ao entrar no serviço é acesso Bronze. Mas para verificar o dinheiro é necessário ter o nível de ouro ou prata.

Bem, quem já fez a primeira consulta do dinheiro esquecido recebeu uma data específica para ir ao valor a receber. retornar ao site bcb.gov.br. Quem ainda não completou a primeira consulta deve fazê-lo o quanto antes. Basta acessar o site anterior e fazer a consulta com o número do CPF e data de nascimento

Compartilhe este post:

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.