Dinheiro Esquecido: Quando começa a 2.ª fase de consultas dos valores a receber?

Dinheiro Esquecido: Quando começa a 2.ª fase de consultas dos valores a receber?

Dinheiro Esquecido: Quando começa a 2.ª fase de consultas dos valores a receber?

Os cidadãos brasileiros aguardam ansiosamente a segunda fase da consulta sobre o dinheiro esquecido. Em primeiro lugar, segundo dados oficiais, em abril o banco central encerrou a primeira fase de consultas sobre o Sistema de Valores a Receber. A expectativa inicial era que a próxima fase começasse exatamente no dia 2 de maio.

No entanto, os brasileiros ainda não conseguiram realizar novas consultas, mesmo cerca de 40 dias após a liberação. Em suma, a greve dos servidores do BC atrasou a implantação da ferramenta que viabilizava as consultas. Dessa forma, as pessoas ainda não conseguem acessá-lo para saber se deixaram dinheiro em bancos ou instituições financeiras.

“A greve dos servidores do BC prejudicou o cronograma de desenvolvimento das melhorias do Sistema de Valores a Receber (SVR). O prazo de retorno do SVR, inicialmente previsto para 2 de maio, será adiado. A nova data será comunicada com a devida antecedência”, informou o BC.

Conforme o banco central, existem atualmente cerca de R$ 8 bilhões em ativos esquecidos. Na primeira fase, R$ 4 bilhões estavam disponíveis para devolução.

O dinheiro esquecido é proveniente de contas correntes ou de poupança fechada (mas ainda com saldo), valores cobrados indevidamente por taxas, parcelas ou operações de crédito;

  • Cotas de capital e rateio de sobras líquidas em cooperativas de crédito; e
  • Valores relacionados a consórcios encerrados que não foram sacados.

O Banco Central encerrou em 16 de abril o último consolo para os saques da primeira fase de recursos esquecidos pelos brasileiros nos bancos. Antes de mais nada, é importante ressaltar que o resumo representa os valores da primeira fase do programa. Agora, na segunda fase, mais recursos estarão disponíveis.

Além disso, até 24 de março, segundo dados oficiais, 2,85 milhões de pessoas físicas e jurídicas solicitaram saques de seus recebíveis no valor de R$ 245,8 milhões.

Entre os que solicitaram o reembolso, 2.516.990 solicitaram transferência via PIX no valor total de R$ 205.099.139,18, enquanto 328.947 preferiram obter informações de contato de instituições financeiras, no valor total de R$ 34.370.940,12.

Por outro lado, 5.113 dentre as pessoas jurídicas solicitaram a devolução de valores através do PIX (R$ 5.012.975,84) e 1.059 receberam contatos (R$ 1.326.419,82).

Conforme o BC, quem perdeu a data de pagamento não precisa se preocupar, pois, não há risco de perda de recebíveis. Segundo o banco, os valores ainda estão sendo retidos por instituições financeiras aguardando a solicitação de reembolso quando as consultas ao SVR forem retomadas.

Dinheiro Esquecido Pode Superar R$ 100.000


O lançamento da primeira fase das Consultas sobre Dinheiro Esquecido ganhou as manchetes nacionais. Muitas pessoas fizeram planos acreditando que obteriam um bom valor. No entanto, a frustração dominou os sentimentos da população e os brasileiros, ganhando apenas centavos, tornaram-se símbolos dessa ação.

Embora isso tenha frustrado a população, o BC revelou que existem cerca de 37 mil cidadãos que valem entre R$ 10 mil e R$ 100.000 em bancos ou instituições financeiras. De fato, outros 1.300 patrimônios de pessoas ultrapassam R$ 100.000, uma verdadeira fortuna.

Portanto, é importante manter todos atualizados para saber quando as datas estarão disponíveis novamente. Assim não correm o risco de não receber o dinheiro esquecido nos bancos. E mesmo que o valor seja pequeno, o BC recomenda que os brasileiros recuperem.

Compartilhe este post:

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.