Nova auxílio de R$ 250 para usuários do CadÚnico é discutida; saiba quem pode

Nova auxílio de R$ 250 para usuários do CadÚnico é discutida; saiba quem pode

Nova auxílio de R$ 250 para usuários do CadÚnico é discutida; saiba quem pode receber

O projeto em andamento na Câmara dos Deputados prevê o pagamento de uma nova bolsa de R$ 250 para usuários do CadÚnico

A Câmara dos Deputados discute esta semana a criação de um novo auxílio para a população em situação de vulnerabilidade social. O projeto, de autoria do deputado federal José Neuto (PP-GO), propõe a criação do Voucher, programa que pagaria R$ 250 por mês a todos os cidadãos com cadastro ativo e atualizado no CadÚnico.

Dados recentes do próprio Ministério da Cidadania apontam que atualmente mais de 80 milhões de brasileiros possuem cadastro ativo no CadÚnico. É provável que o número tenha crescido nos últimos meses. Diante do cenário, o MP aponta haver um limite de corte para o programa social.

Conforme o texto em andamento, o projeto será pago para pessoas localizadas no CadÚnico e tenham renda de até um salário mínimo, ou seja, R$ 1.212, considerando as datas para este ano de 2022. Pessoas que se enquadram nesse grupo de características têm direito ao valor mensal de R$ 250.

No entanto, o projeto não funcionaria como o Auxílio Brasil. Nesse sentido, o atual programa do governo federal permite o pagamento em dinheiro aos usuários e os próprios cidadãos decidem o que efetuar com o respectivo valor. Algumas pessoas optam por pagar dívidas, outras compram mantimentos e pagam coisas como despesas de emergência.

No caso dos vales, os R$ 250 seriam usados ​​para garantir que os cidadãos usem apenas o valor para comprar mantimentos em supermercados credenciados. O próprio texto afirma que o governo federal poderia efetuar parceria com empresas de varejo para dar descontos às pessoas em suas compras.

Situação de fome

Uma nova pesquisa divulgada nesta semana mostra que mais de 33 milhões de brasileiros são afetados pela fome no Brasil. Que muitos cidadãos não podem comer regularmente diariamente no país.

O levantamento divulgado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar (Penssan) mostra que o número de cidadãos nessa situação quase dobrou entre 2020 e 2021. Nem mesmo os pagamentos do auxílio emergencial reduziram a escala do problema.

Por outro lado, mais brasileiros estão encontrando trabalho nos últimos meses. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a taxa de desemprego no trimestre encerrado em abril foi de 10,9%. É o nível mais baixo desde 2015.

Auxílios do Governo Federal

Neste momento o Governo Federal paga uma série de programas sociais. O maior deles é o Auxílio Brasil. De acordo com o Ministério da Cidadania, cerca de 18,1 milhões de pessoas recebem o dinheiro do benefício neste momento.

Além do auxílio, o governo federal continuará pagando o vale-gás federal. O projeto social apoia pessoas que precisam de ajuda para comprar a garrafa de 13 kg. Estima-se que pouco mais de 5 milhões estejam na folha de pagamento.

O Planalto também está analisando a possibilidade de liberar outros benefícios. Um deles é o subsídio de combustível. O texto ainda está na Câmara dos Deputados e prevê pagamentos mensais para taxistas, mototaxistas e motoristas de aplicativos.

Compartilhe este post:

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.