SALÁRIO MÍNIMO 2023: Governo anuncia NOVO AUMENTO para o próximo ano

SALÁRIO MÍNIMO 2023: Governo anuncia NOVO AUMENTO para o próximo ano

SALÁRIO MÍNIMO 2023: Governo anuncia NOVO AUMENTO para o próximo ano

2022 ainda não acabou, mas o governo federal já está realizando projeções do salário mínimo para 2023. O novo valor do salário mínimo nacional dos próximos anos já consta no projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) enviado pelo governo ao Congresso.

A proposta dos governos de reajuste do salário mínimo para 2023 visa apenas evitar perdas inflacionárias. Portanto, não há ganho real na variação do valor.

O valor do salário mínimo para 2023 leva em consideração dados macroeconômicos com PIB (Produto Interno Bruto), INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) e o IPCA (Índice Ampliado de Preços ao Consumidor). Estes são os índices que medem a inflação.

Em 2022, a inflação deverá atingir 8,1%. Se esse índice for mantido até 2022, o salário mínimo para 2023 será de R$ 1.310, um aumento de R$ 98 em relação ao valor atual de R$ 1.212.

Em geral, o salário mínimo é o menor valor que uma empresa deve pagar aos seus empregados, ou seja, nenhum trabalhador pode receber menos do que o salário mínimo nacional.

Para não prejudicar o poder aquisitivo dos trabalhadores ou beneficiários, será a remuneração está sujeita a uma reavaliação anual do custo de vida.

Assim, a correção considera os preços básicos dos insumos no mercado consumidor, de modo que um valor adequado para garantir a subsistência dos cidadãos possa ser determinado.

O salário mínimo não terá ganho real em 2023? Saiba!


O governo federal, com a correção do salário mínimo pelo percentual do INPC, indica que não haverá aumento real para os brasileiros. Na verdade, o aumento salarial é apenas um substituto para a inflação. Isso significa que os trabalhadores não perderão seu poder aquisitivo.

É como se o aumento salarial fosse apenas para compensar o poder aquisitivo dos brasileiros. Na prática, o cidadão não poderá comprar o que já comprou, mas não poderá aumentá-lo ainda mais.

O salário mínimo de 2023 impactará o reequilíbrio do INSS e outros benefícios


O reequilíbrio do salário mínimo de 2023 não afetará apenas a vida dos trabalhadores, mas também o valor dos benefícios fornecidos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). .

Outros setores afetados pela revisão do mínimo nacional são o Seguro Desemprego, o Abono Salarial PIS/Pasep e o Benefício de Prestação Continuada (BCP-Loas).

BPC


O Benefício de Prestação Continuada (BPC), também pago pelo INSS, concede um benefício mensal igual ao mínimo nacional aos cidadãos de baixa renda, portadores de deficiência ou maiores de 65 anos. Portanto, os pagamentos do BPC de acordo com o salário mínimo para 2023 serão de R$ 1.310.

Seguro Desemprego


Seguro Desemprego é um benefício pago aos trabalhadores despedidos sem motivo válido. O valor mínimo disponível é o mesmo do salário mínimo vigente, portanto, se houver reajuste do salário mínimo, haverá correção monetária.

O benefício pode ser pago em 3 a 5 parcelas, dependendo do número dos cidadãos já solicitaram assistência. Além disso, o valor distribuído leva em consideração a média dos três últimos salários recebidos pelo empregado.

Abono Salarial PIS/Pasep


Diferente do item anterior, o Abono Salarial PIS/Pasep concede no máximo um benefício igual a um salário mínimo. A isenção ocorre se o empregado exercer sua função durante os 12 meses do ano-base.

Se o tempo de trabalho for inferior a 12 meses, o cidadão recebe um benefício proporcional ao tempo de trabalho. Nesse caso, basta dividir o valor do mínimo nacional por 12, considerando que cada parcela corresponde a um mês do ano. Em seguida, adicione cada um de acordo com o número de meses trabalhados.

Compartilhe este post:

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.