Saque de até R$1 mil do FGTS já tem data para voltar

Saque de até R$1 mil do FGTS já tem data para voltar

Saque de até R$1 mil do FGTS já tem data para voltar

O saque extraordinário do FGTS de até R$ 1.000 continuará a ser pago neste mês de maio. Após uma pausa no pagamento, o serviço será liberado novamente na próxima quarta-feira (11). Antes de mais é importante salientar que o grupo que os irá receber são os nascidos em Abril.

A partir de agora é importante referir que desde 11 de Maio o grupo dos Nascidos de Abril tem até 15 de Dezembro para mover o valor.

Primeiramente, a Caixa informou que os recursos não sacados serão devolvidos ao fundo. As liberações seguem o calendário definido pelo governo e pelo banco.

No dia 11 de maio, próxima quarta-feira, mais de 3 milhões de trabalhadores devem receber os valores. Mais de R$ 2,5 bilhões serão liberados pelo governo federal, de um total de R$ 30 bilhões que serão concedidos ao longo dos pagamentos.

A Caixa anunciou anteriormente que o desembolso será liberado para 42 milhões trabalhadores. O saldo disponível agora pode ser visualizado, mas o pagamento e a movimentação do valor seguem o cronograma.

FGTS: Quando o dinheiro pode ser sacado?

As demissões continuarão a ser aprovadas até 15 de junho de acordo com o calendário. Em contrapartida, de acordo com o governo federal, todos os grupos podem se retirar até dezembro.

Confira a programação dos partos a cada mês:

  • Janeiro: 20 de abril
  • Fevereiro: 30 de abril
  • Março: 04 de maio
  • Abril: 11 de maio
  • Maio: 14 de maio
  • Junho: 18 de maio
  • Julho: 21 de maio
  • Agosto: 25 de maio
  • Setembro: 28 de maio
  • Outubro: 1º de junho
  • Novembro: 08 de junho
  • Dezembro: 15 de junho

É importante lembrar que os trabalhadores não são obrigados a realizar o saque do FGTS, mas caso não queiram aproveitar a oportunidade, só poderão realizá-lo em situações específicas previstas em Lei.

O FGTS é uma reserva financeira para o empregado, garantida pela CLT. Mensalmente, a empresa deposita 8% do salário do empregado e o dinheiro só pode ser sacado em caso de rescisão sem justa causa.

Portanto, em caso de rescisão com justa causa ou rescisão por parte do empregado, o o dinheiro retirado permanece no fundo, mas não pode ser movido. No entanto, os valores também podem ser liberados em situações emergenciais, como ocorre atualmente.

Consulte o site do FGTS


Primeiramente, o trabalhador que preferir pode consultar o saldo do FGTS no site do Fundo de Garantia Vejo. Lá pode ser determinado se o cidadão tem o direito de revogar.

Portanto, em caso de resposta positiva, ele também pode ver a data da liberação do crédito, que é feita pelo governo federal.

Consulta via app


As opções são significativamente maiores via app. Lá o cidadão também pode saber se há crédito em seu nome e, em caso de resposta positiva, também a data de recebimento do benefício. Mas, além disso, o trabalhador também pode consultar alguns dados básicos ali disponíveis.

Por fim, o cidadão também pode indicar por meio do aplicativo que não deseja receber o crédito do FGTS neste momento. Além disso, ele também pode solicitar a devolução do valor creditado na conta do FGTS.

Depois, a pessoa física também pode utilizar a conta para atualizar os dados cadastrais e criar a chamada Poupança Social Digital, que servirá para os depósitos.

Compartilhe este post:

Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.